Blog de DHJUPIC

Jornada na JUFRA de Uberlândia-MG



By  Subsecretaria Nacional de DHJUPIC da JUFRA do Brasil     22:20    Marcadores: 

“Jufristas realizam visita ao acampamento do MSTB em um dia de convívio com as famílias do local, participa de reunião com entidades parceiras e compõe o Comitê de apoio as 2200 famílias acampadas”

DIA DE VISITA E CONVÍVIO COM AS FAMÍLIAS ACAMPADAS

No dia primeiro de dezembro de 2012, durante a 3ª Jornada Franciscana Nacional pelos Direitos Humanos, os jovens da JUFRA e vários outros parceiros estiveram presentes no acampamento do MSTB (Movimento dos Sem Teto do Brasil), localizado em parte da região do Glória, propriedade da Universidade Federal de Uberlândia, que hoje é conhecida pelos moradores como Bairro Elisson Pietro e onde vivem 2200 famílias.


Nesse dia foi realizada uma caminhada no local, como forma de reconhecimento das necessidades básicas dos moradores e maior aproximação com os mesmos. A caminhada de reconhecimento teve uma importância bastante significativa, pois pode ser visto e até sentido como aquelas famílias vivem e sobrevivem naquele local, isso mostra que esse acampamento tem uma importância enorme para a população que ali mora e se tornando um bairro legalizado trará muitos benefício para os moradores que há anos lutam por um local digno e próprio de moradia.

Nesse mesmo dia a Fraternidade participou de uma bela confraternização e demonstração de bom relacionamento das famílias que estão acampadas. Esta festa acontece todos os sábados, a partir das 20h00, com a apresentação de uma banda que faz estilo “baião” tocando vários tipos de forró e é formada pelos próprios moradores do acampamento. É um momento de descontração para os moradores do local, pois eles se divertem e conseguem usufruir de um estilo musical que os agrada.


Os integrantes da Jufra de Uberlândia participaram da festa juntamente com os moradores com o objetivo de entender a realidade daquele povo e conhecer essa forma de entretenimento. Foi muita prazerosa e aconchegante esta visita. O grupo foi muito bem recebido participando até da animação da festa, pois dançaram e cantaram interagindo com todos.

Foi possível enxergar a acolhida dos moradores e o ensinamento que isso nos trouxe. Vivem na simplicidade e com essa simplicidade conseguem se divertir, mesmo enfrentando tantos problemas e sendo tão necessitados. É uma forma de eles estarem mais unidos e de mostrarem que são pessoas alegres e cheias de garra, merecendo ter uma moradia como qualquer outro indivíduo.

REUNIÃO COM ENTIDADES PARCEIRAS E CRIAÇÃO DO COMITÊ ELISSON PIETRO DE APOIO AS FAMÍLIAS ACAMPADAS

Também no dia primeiro de dezembro houve uma reunião no acampamento do Glória, na qual estavam presentes o líder do MSTB, Wellington Marcelino Romana (mais conhecido como Marrom), os jovens da Juventude Franciscana de Uberlândia, Frei Rodrigo Péret da Comissão Pastoral da Terra (CPT), um aluno representando o Diretório Central dos Estudantes (DCE) da UFU, e um docente de Filosofia da UFU.


Na reunião surgiu a ideia de um comitê de apoio aos moradores que residem na Fazenda do Glória, que terá como objetivo realizar no local diversas atividade para interagir com os moradores, como atividades culturais e políticas. Esse comitê também objetiva divulgar essa luta dentro da Universidade, buscando o apoio dos diversos setores da mesma: discentes, docentes e técnicos. É um comitê de longo prazo, ou seja, dará apoio até que o acampamento se torne de fato um bairro legalizado na cidade de Uberlândia. O comitê ficou conhecido como: “Todos Somos Elisson Pietro”.

Após a reunião todos participaram da assembleia no acampamento, que é tradicionalmente realizada todos os domingos, e durante a mesma alguns dos membros da reunião realizaram falas, inclusive o jufrista Ricardo Mendonça, dando apoio aos moradores e mostrando que essa luta não é só deles, mas também é de todos os envolvidos para que sonho de ter uma casa própria se torne real.


INAUGURAÇÃO DO COMITÊ NA UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA

A participação na inauguração do Comitê “Todos Somos Elisson Pietro”, ocorrida no dia 05 de dezembro de 2012, foi também uma das atividades escolhidas pela JUFRA de Uberlândia, na 3ª Jornada Franciscana Nacional pelos Diretos Humanos. O nome do comitê foi escolhido em homenagem ao Professor Elisson Pietro, que foi um dos primeiros a apoiar e a lutar pelos diretos dessas pessoas do acampamento, mas infelizmente faleceu em Outubro, deixando sua ideologia e sua força, nos inspirando ainda mais a trabalhar no futuro Bairro Elisson Pietro.


A inauguração ocorreu no Centro de Convivência da Universidade Federal de Uberlândia e estiveram presentes representantes de alguns coletivos de estudantes da UFU, docentes, discentes, representantes da CPT, de comunidades indígenas e também uma grande comitiva do acampamento que veio com muito entusiasmo para esse momento histórico. Durante a inauguração foram ouvidos representantes dos diversos movimentos presentes e também os próprios moradores, que deram depoimentos e nos contaram sobre suas lutas e seus sonhos.

Nosso gesto que seria feito apenas na jornada está se concretizando para ser feito também como atividade semanal da Fraternidade. Pretendemos continuar até que conquistem a legalização de suas moradias e se Deus quiser toda a estrutura necessária como alimentação, saúde e educação de qualidade.

Juliene Reis, Julie da Mata e Ricardo Mendonça
JUFRA de Uberlândia-MG

Sobre Subsecretaria Nacional de DHJUPIC da JUFRA do Brasil

A Juventude Franciscana (JUFRA) é uma proposta de vivência cristã destinada a jovens que, por vocação, carisma ou índole, se comprometem com o ideal de vida inspirado na espiritualidade franciscana A JUFRA é, ou deve ser, um monte de gente nesse mundão a fora, que tomou consciência de que: primeiro, deve esforçar-se para melhorar o mundo; segundo, que a melhora do mundo começa a partir de si mesmo; e que é preciso no mundo uma escola que ajude as pessoas a tomarem consciência disso. (Essa escola é a própria JUFRA) A JUFRA tem estilo e características próprias. Por isso nessa fraternidade de jovens, os jufristas assumem todos os deveres e, por conseguinte, gozam de todos os direitos inerentes ao compromisso franciscano de vida secular Segundo o Estatuto da JUFRA do Brasil, ela é uma associação civil com caráter e objetivos dentro exclusivamente dos campos Religioso, Educacional e Social.

Nenhum comentário: