Blog de DHJUPIC

Refletindo na Jornada - Nº 08



By  Subsecretaria Nacional de DHJUPIC da JUFRA do Brasil     09:57     
Para o oitavo dia da 2ª Jornada Franciscana Nacional pelos Direitos humanos, com o tema "Juventude e Justiça Sócio-Ambiental", destacamos um trecho do documento "Compêndio da Doutrina Social da Igreja" (parágrafo 340) que vem justamente de encontro com lema dessa jornada - "Quanto vale esse progre$$o?" - de modo a dar uma resposta cristã, efetiva e engajada.

Boas reflexões!

Wendell Ferreira Blois
Subsecretário de Formação e DHJUPIC
Fraternidade Frei Leão - Franca-SP


"A doutrina social reconhece a justa função do lucro, como primeiro indicador do bom andamento da empresa: «quando esta dá lucro, isso significa que os fatores produtivos foram adequadamente usados e as correlativas necessidades humanas devidamente satisfeitas». Isto não ofusca a consciência do fato de que nem sempre o lucro indica que a empresa está servindo adequadamente a sociedade. É possível, por exemplo, «que a contabilidade esteja em ordem e simultaneamente os homens, que constituem o patrimônio mais precioso da empresa, sejam humilhados e ofendidos na sua dignidade». É o que acontece quando a empresa está inserida em sistemas sócio-culturais caracterizados pela exploração das pessoas, inclinados a fugir às obrigações de justiça social e a violar os direitos dos trabalhadores.

É indispensável que, no interior da empresa, a legítima busca do lucro se harmonize com a irrenunciável tutela da dignidade das pessoas que, a vário título, atuam na mesma empresa. As duas exigências não estão absolutamente em contraste uma com a outra, pois que, de um lado, não seria realista pensar em garantir o futuro da empresa sem a produção de bens e serviços e sem conseguir lucros que sejam fruto da atividade econômica realizada; por outro lado, consentindo crescer à pessoa que trabalha, se favorecem uma maior produtividade e eficácia do trabalho mesmo. A empresa deve ser uma comunidade solidária não fechada nos interesses corporativos, tender a uma «ecologia social» do trabalho, e contribuir para o bem comum mediante a salvaguarda do meio ambiente natural".

Gostou?
Quer ler o documento na íntegra?
Clique AQUI!

Fonte: www.jufraleao.blogspot.com

Sobre Subsecretaria Nacional de DHJUPIC da JUFRA do Brasil

A Juventude Franciscana (JUFRA) é uma proposta de vivência cristã destinada a jovens que, por vocação, carisma ou índole, se comprometem com o ideal de vida inspirado na espiritualidade franciscana A JUFRA é, ou deve ser, um monte de gente nesse mundão a fora, que tomou consciência de que: primeiro, deve esforçar-se para melhorar o mundo; segundo, que a melhora do mundo começa a partir de si mesmo; e que é preciso no mundo uma escola que ajude as pessoas a tomarem consciência disso. (Essa escola é a própria JUFRA) A JUFRA tem estilo e características próprias. Por isso nessa fraternidade de jovens, os jufristas assumem todos os deveres e, por conseguinte, gozam de todos os direitos inerentes ao compromisso franciscano de vida secular Segundo o Estatuto da JUFRA do Brasil, ela é uma associação civil com caráter e objetivos dentro exclusivamente dos campos Religioso, Educacional e Social.

Nenhum comentário: