Blog de DHJUPIC

Mensagem do Regional NE A1 (Maranhão) para o Dia Mundial do Meio Ambiente



By  Subsecretaria Nacional de DHJUPIC da JUFRA do Brasil     16:21     


Uma das grandes qualidades de São Francisco de Assis foi compreender a mãe Natureza, a nossa dependência dela. Em razão disto ele tinha uma relação fraterna com tudo que via a sua volta, encarando todos como seus irmãos. Uma fraternidade cósmica e verdadeira, pois todos fazem parte do universo, somos todos seres da criação, ou dependemos de tudo que está a nossa volta, dos seres animados e dos inanimados.

São Francisco já na sua época compreendia como era importante a preservação do meio ambiente, sendo tudo que está nele são nossos irmãos. Desta forma, quando destruímos, desrespeitamos a natureza, são ações contra a nossa própria família, como ele mesmo declarava o sol, a lua, as estrelas, a mãe terra, e todas as criaturas e elementos da natureza: seus meus irmãos e minhas irmãs.

Dependemos dos grãos de terra, das pedras, dos rochedos, das montanhas, do mar, do vento, da água, do sol, da lua, dos vegetais, das flores, porque o bom Deus criou tudo isso para que se tornasse possível a vida. Francisco tem um olhar positivo do universo. Se Deus viu que tudo era bom (Gn 1,25), então todas as criaturas são minhas irmãs.

São Francisco tinha admiração até pelos vermes, pelas abelhas que fornecem o mel, todos os insetos, a tal ponto que os afastava dos caminhos para não serem esmagados. Tudo ao seu redor tinha motivo para que ele glorificasse a Deus, e a bendizer toda a criação.

São Francisco escolheu ser pobre, não porque queria viver a pobreza pura e simples, mas porque acreditava que a riqueza do homem está no infinito inesgotável tesouro da criação que ele conseguia ver, o que muitos de nós não enxergamos. Fez-se pobre para ser fraterno e terno com todas as criaturas. Ele renunciou à posse dos bens materiais para não ser obrigado a defendê-la com a violência das armas e assim destruir as relações pacíficas com os homens e mulheres. Sua vida pobre era proveniente da opção radical do viver em relação com todos e da comunhão entre as pessoas e com Deus.

O Pobre de Assis era um homem total, verdadeiro, como Deus criou, não era um sonhador ou louco como muitos pensavam dele na época, ele apenas via o que realmente somos: criaturas feitas à imagem e semelhança de Deus e parte integrante de todos os elos da Criação Universal.

Por isso São Francisco aproximou-se de Jesus Cristo, e viveu como Ele, em tudo se aproximou verdadeiramente de Cristo, e não como vivemos hoje cada vez mais distantes do modo de vida de Cristo. Portanto, cada vez mais perto dos fatores que comprometem a nossa sobrevivência física desrespeitando a nossa mãe Natureza, ou espiritual afastando da Fé tornando-se insensíveis à vida, uma civilização impessoal e materialista, menos livre e menos humana a todos os seres vivos.


Therlianes dos Santos da Silva (Bom Jardim-MA)
Sub Reg DHJUPIC - NE A1 (Maranhão)

Sobre Subsecretaria Nacional de DHJUPIC da JUFRA do Brasil

A Juventude Franciscana (JUFRA) é uma proposta de vivência cristã destinada a jovens que, por vocação, carisma ou índole, se comprometem com o ideal de vida inspirado na espiritualidade franciscana A JUFRA é, ou deve ser, um monte de gente nesse mundão a fora, que tomou consciência de que: primeiro, deve esforçar-se para melhorar o mundo; segundo, que a melhora do mundo começa a partir de si mesmo; e que é preciso no mundo uma escola que ajude as pessoas a tomarem consciência disso. (Essa escola é a própria JUFRA) A JUFRA tem estilo e características próprias. Por isso nessa fraternidade de jovens, os jufristas assumem todos os deveres e, por conseguinte, gozam de todos os direitos inerentes ao compromisso franciscano de vida secular Segundo o Estatuto da JUFRA do Brasil, ela é uma associação civil com caráter e objetivos dentro exclusivamente dos campos Religioso, Educacional e Social.

Nenhum comentário: