Blog de DHJUPIC

JUFRA e Mini-Franciscanos da Baixada Fluminense celebram o Dia do Meio Ambiente



By  Subsecretaria Nacional de DHJUPIC da JUFRA do Brasil     16:31     
O Dia Mundial do Meio Ambiente foi celebrado com grande alegria pelas crianças da Mini-JUFRA da Catedral Santo Antônio, de Duque de Caxias, e da Paróquia Nossa Senhora Aparecida de Nilópolis, ambas na Baixada Fluminense do Rio de Janeiro. As duas fraternidades do Regional Sudeste II/OFS/ JUFRA se reuniram pela primeira vez, na Quinta da Boa Vista (RJ), para louvar e agradecer o Altíssimo e Bom Senhor pela obra da Criação.

O encontro contou com a participação da formadora do Regional Sudeste II, Daisy Martins e de seu esposo Dalvo Ferreira que ressaltaram a importância de se difundir a experiência da JUFRA e dos mini-franciscanos para que outras fraternidades sejam criadas no regional da OFS/JUFRA.

O encontro foi aberto com um momento de oração e de relaxamento para que todos pudessem desfrutar em silêncio da bela paisagem do parque. Durante o encontro foi realizada uma celebração franciscana que ressaltou o valor da consciência ambiental para a preservação da vida no planeta para as futuras gerações. O encontro trouxe reflexões sobre o padrão de consumo cada vez maior entre os seres humanos e que está levando ao esgotamento dos recursos naturais e a destruição da vida na Terra.


Durante o ato penitencial as crianças, pais e responsáveis pediram perdão pelas pelos pequenos gestos de agressão ao meio ambiente, pelo desperdício de água, energia e de papel, além do uso competitivo e da produção de tecnologias que muitas vezes são descartadas constantemente em função de novos modelos a exemplo do que acontece com os celulares e computadores.

Em contraposição a esse modelo foi apresentada a forma como São Francisco de Assis se relacionava com todas as criaturas e as venerava como obras do Criador, pois via na Criação a perfeição do amor e o cuidado que Deus tinha pela humanidade. Francisco foi escolhido patrono da ecologia não só porque gostava dos animais, mas porque foi o primeiro a estabelecer uma relação fraterna de respeito e zelo com todas as criaturas, louvando e bendizendo a Deus por todas as maravilhas.

Após uma dinâmica de grupos as crianças reconheceram a importância de mudar seus valores, adquirir uma nova consciência ambiental, procurando reduzir o consumo, reutilizar os recursos e reciclar o lixo. Outra conclusão importante é que os graves problemas ambientais ocorridos no mundo atingem, principalmente, os países e regiões mais pobres do planeta, prejudicando aqueles que não foram beneficiados pelo avanço das novas tecnologias e o progresso científico.


As crianças tomaram conhecimento de que será realizado de 15 a 23 de junho, no Aterro do Flamengo (RJ), a Cúpula dos Povos que será um evento paralelo a Rio+20 que reunirá os chefes de Estado de todo o mundo para debater a crise ecológica mundial. Diferentemente daqueles que consideram os recursos naturais uma rica fonte de lucros, a Cúpula dos Povos reunirá defensores do meio ambiente, estudantes, militantes dos movimentos sociais, organizações não-governamentais, povos indígenas e religiosos do Brasil e do mundo que estarão aqui lutando por justiça ambiental e social.

A Cúpula dos Povos é uma oportunidade para tratar dos graves problemas enfrentados pela humanidade e demonstrar a força política dos povos organizados. “Venha reinventar o mundo”. Esse é o chamado da Cúpula dos Povos para a participação de todos os interessados na defesa da vida e contra toda forma de exploração e injustiça.

Após a bênção final os presentes se confraternizaram com a alegre partilha do lanche e fizeram um passeio pelo parque que já foi residência da Família Real e cujo espaço abriga hoje o Zoológico do Rio de Janeiro.


Sobre Subsecretaria Nacional de DHJUPIC da JUFRA do Brasil

A Juventude Franciscana (JUFRA) é uma proposta de vivência cristã destinada a jovens que, por vocação, carisma ou índole, se comprometem com o ideal de vida inspirado na espiritualidade franciscana A JUFRA é, ou deve ser, um monte de gente nesse mundão a fora, que tomou consciência de que: primeiro, deve esforçar-se para melhorar o mundo; segundo, que a melhora do mundo começa a partir de si mesmo; e que é preciso no mundo uma escola que ajude as pessoas a tomarem consciência disso. (Essa escola é a própria JUFRA) A JUFRA tem estilo e características próprias. Por isso nessa fraternidade de jovens, os jufristas assumem todos os deveres e, por conseguinte, gozam de todos os direitos inerentes ao compromisso franciscano de vida secular Segundo o Estatuto da JUFRA do Brasil, ela é uma associação civil com caráter e objetivos dentro exclusivamente dos campos Religioso, Educacional e Social.

Nenhum comentário: