Blog de DHJUPIC

JUFRA de Campo Grande (Mato Grosso do Sul) participa do 17º Grito dos Excluídos e Excluídas



By  Subsecretaria Nacional de DHJUPIC da JUFRA do Brasil     14:12    Marcadores: 
Em Campo Grande-MS, os/as participantes do 17º Grito dos/as Excluídos/as participaram de concentração em frente ao palanque oficial do desfile cívico-militar na rua 14 de Julho no encerramento das comemorações do dia da Pátria. O Grito dos/as Excluídos/as, que neste ano pregou combate à corrupção e em defesa da justiça social.

O governador André Puccinelli, que no momento da manifestação dava entrevista atrás do palanque, disse que apóia o movimento, “é democrático” e legítimo. O governador disse que sempre defendeu ações de combate à corrupção e qualquer outra forma de crime.

Guido Nogueira, da CPJ (Comissão Pastoral da Juventude), disse que o movimento dos excluídos já está organizado nas redes sociais e toda manifestação é convocada pela internet. Neste ano, em Mato Grosso do Sul, o enfoque foi pelo fim da violência e o extermínio de jovens, que são vítimas do crime organizado, da pobreza, da falta de oportunidades e do trânsito.

A Juventude Franciscana (JUFRA) se somou com as Irmãs Aparecidinhas Franciscanas, com a defesa dos direitos dos Povos Indígenas, e a Pastoral da Juventude (PJ), abordando o fim da violência e o exterminio dos jovens.

O Grito dos/as Excluídos/as surgiu em 1995, ligado à Campanha da Fraternidade daquele ano. Criado pelo Setor Pastoral Social da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), a mobilização ganhou adesão de outras entidades e movimentos sociais aos longo dos anos.

Maricélia Moraes - Campo Grande-MS
Secretária Fraterna do Regional Oeste (MT/MS/RO)

Com informações de Campo Grande News.

Sobre Subsecretaria Nacional de DHJUPIC da JUFRA do Brasil

A Juventude Franciscana (JUFRA) é uma proposta de vivência cristã destinada a jovens que, por vocação, carisma ou índole, se comprometem com o ideal de vida inspirado na espiritualidade franciscana A JUFRA é, ou deve ser, um monte de gente nesse mundão a fora, que tomou consciência de que: primeiro, deve esforçar-se para melhorar o mundo; segundo, que a melhora do mundo começa a partir de si mesmo; e que é preciso no mundo uma escola que ajude as pessoas a tomarem consciência disso. (Essa escola é a própria JUFRA) A JUFRA tem estilo e características próprias. Por isso nessa fraternidade de jovens, os jufristas assumem todos os deveres e, por conseguinte, gozam de todos os direitos inerentes ao compromisso franciscano de vida secular Segundo o Estatuto da JUFRA do Brasil, ela é uma associação civil com caráter e objetivos dentro exclusivamente dos campos Religioso, Educacional e Social.

Nenhum comentário: