Blog de DHJUPIC

25 de Novembro: Dia Internacional de Combate à Violência Contra a Mulher



By  Subsecretaria Nacional de DHJUPIC da JUFRA do Brasil     11:42     
Em todo o mundo se comemora nesta quinta-feira, 25, o Dia Internacional de Eliminação da Violência Contra a Mulher. Dados das Nações Unidas mostram que uma em cada três mulheres no mundo já foi espancada, violada sexualmente ou vítima de algum tipo de abuso.

Para lembrar a data, a Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura (Unesco) preparou uma semana de eventos, conferências, exposições, debates, apresentação de filmes sobre as inúmeras formas de violência contra a mulher e os esforços para combater o problema.

A diretora geral da Unesco, Irina Bokova, ressalta que a violência contra as mulheres é uma "violação inadmissível de seus direitos e liberdades fundamentais".

A alta comissária de Direitos Humanos da ONU, Navi Pillay, levantou a questão sobre a cumplicidade do mundo diante da violência contra a mulher. Ela orienta que, ao ouvir uma mulher gritar porque está sendo agredida, todos devem intervir, seja o agressor um amigo, um vizinho ou alguém da família da vítima.

Segundo a Organização, o Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra a Mulher "lembra as proporções epidêmicas que esse problema de nefastas consequências para a saúde e o bem-estar pessoal das mulheres está tomando, assim como para o desenvolvimento social e econômico em geral".

Criada no I Encontro Feminista Latino-americano e do Caribe, realizado em Bogotá (Colômbia), em 1981, com o nome de “Dia Internacional da Não-Violência contra a Mulher”, a data foi reconhecida pela ONU em março de 1999, como o Dia Internacional pela Eliminação da Violência contra a Mulher.

A data foi escolhida para lembrar as irmãs Mirabal (Pátria, Minerva e Maria Teresa), assassinadas pela ditadura de Leônidas Trujillo na República Dominicana.


Fonte: www.cnbb.org.br
Foto: www.cunhanfeminista.org.br

Sobre Subsecretaria Nacional de DHJUPIC da JUFRA do Brasil

A Juventude Franciscana (JUFRA) é uma proposta de vivência cristã destinada a jovens que, por vocação, carisma ou índole, se comprometem com o ideal de vida inspirado na espiritualidade franciscana A JUFRA é, ou deve ser, um monte de gente nesse mundão a fora, que tomou consciência de que: primeiro, deve esforçar-se para melhorar o mundo; segundo, que a melhora do mundo começa a partir de si mesmo; e que é preciso no mundo uma escola que ajude as pessoas a tomarem consciência disso. (Essa escola é a própria JUFRA) A JUFRA tem estilo e características próprias. Por isso nessa fraternidade de jovens, os jufristas assumem todos os deveres e, por conseguinte, gozam de todos os direitos inerentes ao compromisso franciscano de vida secular Segundo o Estatuto da JUFRA do Brasil, ela é uma associação civil com caráter e objetivos dentro exclusivamente dos campos Religioso, Educacional e Social.

Nenhum comentário: